quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Covardia

São cinco da manhã
O mundo começando a se mexer
e eu de cuecas
escrevendo poemas
rezando para que
o ventilador de teto
caia sobre a minha cabeça

3 comentários:

  1. Por vezes isso também me acontece, o caso de não dormir e o ventilador. Muito bom. Aprimorando a arte de poetizar ainda? Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Ah! Mas talvez não seja covardia, seja desespero para sobreviver. rsrsrs

    ResponderExcluir